CANNABIS COMO TRATAMENTO PARA AUTISMO – O TESTE

Com o excelente histórico de segurança do CBD e um corpo significativo de pesquisas para epilepsia pediátrica, não é surpresa que os primeiros estudos clínicos examinando se a cannabis fornece algum alívio para crianças com TEA favoreceram os óleos de cannabis ricos em CBD.
Nos últimos anos, três estudos foram conduzidos em Israel, onde aproximadamente 2.500 crianças e adultos com ASD recebem tratamento com canabinóide do programa nacional de cannabis medicinal (em grande parte devido à campanha de Abigail Dar).
O primeiro estudo procurou examinar se o óleo de CBD ajudaria a melhorar as quatro comorbidades comumente associadas ao TEA: sintomas de hiperatividade, dificuldade para dormir, automutilação e ansiedade.
53 crianças receberam óleo de cannabis rico em CBD por um período médio de 66 dias. Aproximadamente dois terços dos indivíduos experimentaram melhorias na automutilação e acessos de raiva, hiperatividade e dificuldade para dormir. A administração de CBD melhorou a ansiedade em 47,1% das crianças, embora 23,5% descobrissem que a ansiedade havia piorado. Deve-se notar que esses achados foram amplamente baseados em relatos dos pais e sua subjetividade não deve ser subestimada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *