Por que nossas células cerebrais estão tão “interessadas” em identificar e receber canabinóides?

Tanja Bagar destaca que após muitas pesquisas foi possível determinar como funciona o sistema endocanabinóide, verifica-se que este conjunto de receptores CB1 e CB2 distribuídos em nosso corpo, por meio de sua interação com endocanabinóides e / ou canabinóides, afetam várias funções de nosso corpo, como:

O sistema imunológico
Pressão sanguínea
Os processos de osmose (regula nossos níveis de água no nível celular ou em nosso corpo em geral)
O papel do sistema endocanabinoide em nosso corpo é garantir que ele funcione na homeostase. A homeostase são os diferentes processos biológicos que nosso corpo realiza para que todas as áreas trabalhem em harmonia e um equilíbrio saudável seja mantido. Em suma, a homeostase seria a tendência do nosso corpo em manter o equilíbrio e a estabilidade internos.

Vamos dar um exemplo para entender melhor o que exatamente é a homeostase: quando um vírus ataca nosso corpo, desequilibrando-o e nos deixando doentes, diferentes sistemas são ativados para iniciar uma série de processos (febre, suor) a fim de combater aquele vírus e voltar a o equilíbrio de todas as funções e órgãos o mais rápido possível, volta à homeostase, ao correto funcionamento de todas as partes que compõem nosso maquinário.

É assim que os canabinóides afetam nossa felicidade, por meio da interação com vários receptores que governam as funções do nosso corpo, tais como:

Apetite
Sono: afeta a produção de melatonina que, por sua vez, afeta os níveis de outras moléculas, como a serotonina.
Relaxamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *